sábado, 25 de junho de 2016

Adolescência!


Edith Piaf, a pequena pardal de Paris.

     Quando essa música tocava em todas as festinhas da cidade, no rádio e em todas as pracinhas das igrejas, tocava também em nossos corações!



     Foi naquele tempo que deixamos de brincar nas ruas; deixamos a infância para entrar na adolescência!

     As noites quentes de verão ou as frias noites de inverno, nada  alterava aquela "febre" - inquilina recente - dentro do peito!

     E a adolescência se fora com a mesma pressa com que houvera chegado!  Que pena!

     A saudade daquele tempo, sem pedir licença, hoje, me trouxe de volta  à lembrança:  um doce sorriso, o perfume suave, aquela tímida voz!

     Como pudemos deixar para trás tantas lembranças, sem ao menos nos despedirmos dignamente?

     "A juventude é a embriaguez sem vinho". Johann Goethe.

 

39 comentários:

  1. Uma visita com muito carinho.
    Desejo de coração um abençoado final de semana,
    que a paz esteja no seu coração .
    Saúde para você e sua amada família.
    Beijos ..Evanir.

    ResponderExcluir
  2. A saudade, vez por outra, vem visitar nossos corações! São lembranças doces, outras amargas, mas a adolescência é especial, além da doçura deixa um sentimento de incompletude tão amargo! Um grande abraço meu cunhado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só quem viveu naqueles tempos pode hoje rememorar ouvindo essa música com um aperto no coração!
      Forte abraço, cunhada!

      Excluir
  3. Naquele tempo!! Nossa história é mais feita 'daqueles tempos' em que fomos moldados, que construímos nosso caráter, em que guardamos algumas mágoas (inúteis). Adolescência, a idade das festinhas em casa, das descobertas, do ranço que deixamos ao longo do tempo, mas de enormes alegrias, também. A música era outra, o romantismo imperava. Era tudo muito bonito. Porém tem muita gente que diz não viver do passado. Claro que não, mas parecem que têm medo... O aqui e agora não é um esplendor... Olha, Victor, esqueci de me despedir dignamente, acho que não me despedi rss. Pelo menos das músicas e das minhas escolhas de vida. Lanço a mão, lá atrás formei o que existe em mim.
    Beijos, amigo! Adoro essa música...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode não ter se despedido dignamente como eu, mas, deixou mais rico este post, sem vergonha de lembrar do passado.
      Beijos!

      Excluir
  4. Lindo e nostálgico!Quem não lembra dessa música e da fase linda? abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De vez em quando bate uma nostalgia, sim, Chica!
      Abraços!

      Excluir
  5. Hola Vitor, es un placer leer tus pots, una etapa estupenda en la que uno solo piensa en divertirse. Un fuerte abrazo para ti y tu familia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Es cierto, Lola!
      Gracias y un abrazo grande!

      Excluir
  6. Mania de voce, Victor... Já conhecia e a acho bem viva, em mim, em voce, em nós, em todo o mundo. Merci...
    E ambos estamos numa de canção francesa, única, doce, terna e insubstituível.

    E quem não lembra deste Hino ao Amor... Eu aprendi a escutar e a amar a voz e o talento de Piaf com minha mãe e a não lamentar nada, sobretudo nos afetos.

    A adolescência dos anos 60 e 70 foi um período áureo. Na década de 80, e com aquela febre das drogas, sexo e rock and roll, o castelo começou a desmoronar e até agora, nem as obras começaram ainda e duvido k comecem, tão depressa. Enfim, tudo está em ruínas e não sabemos até qdo.

    Achei seu desabafo, sob a forma de texto, tão lindo, lúcido e acolhedor, mas o tempo é um vilão e não volta atrás, pelo menos, até agora. Músicas existiram, k marcaram, positivamente, uma época e nossas vidas, e para sempre. As lembranças, em tempos vazios, nos enchem a alma, o olhar e o coração. So good!

    Meu querido, não nos podemos despedir, dignamente, de nenhuma fase etária de nossas vidas, mas até k há umas, k queremos esquecer e para essas, qual despedida, qual quê.

    As lembranças nos alimentam, diariamente, e ainda bem k assim acontece, pke recordar é viver.

    Beijos e boa semana.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Céu!
      É que de vez em quando, olho um pouco para trás, mas sem parar de caminhar olhando em frente! Essas breves paradas são para observar a paisagem e tomar fôlego para continuar a subida!
      Um dia atingirei o cume, mas, não poderei dizer que não vivi durante a subida!
      Aliás, não é o durante, o mais importante?
      Beijos!

      Excluir
    2. Olá, Victor...

      Todo o mundo olha para trás. Uns param no tempo, vivendo de recordações, e outros, sem esquecer o bom e o menos bom do passado, continuam a caminhada até chegar bem lá em cima. Se chegar, se sentirá a pessoa mais livre e realizada desse mundo. caso não, há sempre margens, estradas e estradas, onde tanta coisa boa e enriquecedora pode acontecer.
      Também acho, mas qto ao durante, nem vou tecer considerações, pke minha imaginação, hoje, está mto fértil, ao invés de minha mão - risos.

      Beijinho, boa sexta e sesta, se for o caso.

      Excluir
    3. Seu modo de ver a vida é que me encanta, Céu!
      Aliás, mesmo com o problema na mão, você e sua mente fértil é que te fazem ser a pessoa especial que é!
      Mas, não se contenha, amiga querida, solte sua imaginação!
      Beijos e bom fim de semana!

      Excluir
    4. Sempre fui otimista e vale sempre a pena viver, se lembre, meu querido...
      Obrigada pelo carinhoso elogio, afirmação, mas, de facto, não sou uma pessoa mto comum.
      Não... Olhe que minha imaginação é fogo, lava e vulcão- risos -. A solto, frequentemente, e ainda hoje isso aconteceu qdo me apeteceu vestir, e vesti sobre a pele nua, uma camisa branca de homem, novinha, que comprei pra mim. Ficou um pouquinho acima dos joelhos, antes me tinha maquilhado, nos lábios, batom bem vermelho, para salientar e calcei sapato vermelho, de salto bem alto. Ensaiei uns passos e fiz poses ao espelho. Fiquei maior e melhor.
      Afinal, podemos ser felizes com pouca coisa.

      Beijos e boa semana, Victor...

      Excluir
    5. E eu aqui imaginando a cena!
      Como a nossa imaginação é fantástica!
      Sou quase capaz de descrevê-la sem nunca tê-la visto de fato!
      Beijos e boa semana, amiga Céu!

      Excluir
  7. Oi Victor! Que postagem perfeita...o som foi a chave de ouro para saboreá-la. Nasci em 62, peguei a fase transitória com um restinho de romantismo e tranquilidade (crianças não pensavam em outras guerras além das de mamonas). A verdade é que o conjunto da obra é o que somos hoje e não dá para voltar e sentir pelo menos um cadinho daquela pureza que à época não percebia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dalva!
      Essa música marcou muito a minha vida de adolescente; a de muitos amigos e grandes paixões dos anos de 1960, na minha pequena Quiririm, onde nasci e vivi até aos 13 anos de idade.
      É bem isso, faz parte do conjunto da obra, do que somos hoje!
      Beijos!

      Excluir
  8. Olá Victor, boa noite!
    Cada fase tem a sua beleza, sua trilha musical, seu filme preferido. As minhas fases se foram, eu ainda não consegui me despedir até hoje. Ainda continuo embrulhada em todas.
    Perdemos muitas coisas na vida Victor, mas há algumas que não podemos perder por nada. São essas lembranças e saudades. Hoje mesmo postei um dos filmes que assisti faz alguns anos e ainda continua muito presente na minha memoria.
    Adorei o texto. Um beijo e ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Smareis!
      Acho que em dias turbulentos como os que hoje vivemos, nada melhor que fugir, mesmo que por alguns minutos, lá para nosso feliz passado e recarregar nossas baterias!
      Beijo!

      Excluir
  9. Amo Piaf...ao final fiquei a tentar imaginar uma despedida da adolescência, e acredito, meu amigo que criaste um desafio, como seria esta festa? mas, ainda neste teu texto delicioso e um pouco dolorido de lidar, lembrei de uma síndrome a de Peter Pan, desta não gosto, mas também lembrei Jung que dizia que o homem que não casava nas tais datas, à medida que o tempo passava ele carregava junta a adolescência esta versão acho mais bonitinha rs). Gostoso estar por aqui, trocar idéias, sonhar junto ou até descordar, mas juntos, estamos, nós seres humanos cada vez mais distantes uns dos outros. Então meu amigo dá pra entender um pouquinho do que escrevo às vezes, parecendo tão, tão'adolescente'. Obrigado, tua visita sempre ilumina meus textos não muito alegrinhos.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Jair!
      Creio que ninguém se lembrou de se despedir!
      Apenas, fomos saindo, ou fomos arrancados daquela época pelo tempo que implacável nunca volta, nem para observar o que sobrou do lugar. Só os ecos daqueles tempos serão eternizados nessas músicas!
      Abraço com respeito e carinho!

      Excluir
  10. Ai, quantas saudades dos tempos de outrora ....
    Adorava e adoro ouvir Edith Piaf e o mais interessante, é que o meu filho Pedro que tem 15 anos, tambem gosta muito de a ouvir.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edith Piaf será venerada para sempre, Maria!
      Abraços!

      Excluir
  11. Edith Piaf una voz tan personal y tan llena de matices y que rompió moldes en la época en que le tocó vivir. No solo erámos tan jóvenes sin que además nuestra alma aún no tenía arrugas. Teníamos también fe e inocencia, creíamos en los demás, en la bondad y en la belleza...en fin, no voy a seguir por ese camino. Todos los que hemos conocido a Edith Piaf en nuestra adolescencia hemos superado ya muchas etapas y hemos perdido la fe y la inocencia. Quien haya podido alcanzar la libertad, puede considerarse dichoso.

    Saludos cordiales. Franziska

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edith Piaf siempre será recordado por el romanticismo de un magnífico tiempo, Franziska!
      ¡Fuerte abrazo!

      Excluir
  12. Que bela canção, Victor! Já havia esquecido. Abraços.

    ResponderExcluir
  13. E imortal, João Antonio!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. ⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰
    Olá ! Tudo bem com vc?
    Vim bordar um recadinho desejando um bom término de semana e muitas bençãos e sucesso!
    Postei lá no meu cantinho as novidades que fiz para as festas juninas e julinas, foi um sucesso!! Ficarei feliz com sua visita!!
    Beijos no ♥
    ♥Hilda'sBordados♥
    ⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰

    ResponderExcluir
  15. A Edith Piaf, no seu tempo, foi uma verdadeira diva da música e, por isso, é imortal. Ainda hoje sabe bem ouvi-la e continuará a ser assim durante muitos mais anos.
    Victor, tem um bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. Há coisas que têm o condão de nos colocar nos momentos, como uma espécie de bengala, sustentando as nossas memórias. Para mim são, essencialmente os cheiros e a música.
    Eis aqui um bonito texto que faz prova disso.
    Edith Piaf marcará sempre uma época.
    Bjo, Victor :)

    ResponderExcluir
  17. E permanecerá por muito tempo ainda, Odete.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. Eu recebi um presente .Relembrei com a minha amiga Sidnea a nossa adolescência E os sonhos sonhados com tanto ardor.Julho de 2016 ficará no meu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aqui neste pequeno espaço, sua mensagem permanecerá para sempre, Marília!
      Beijos e obrigado!

      Excluir
  19. ⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰
    Boa Tarde!!
    Vim bordar um recadinho no seu cantinho para desejar um ótimo início de semana para você e sua família!
    Venho convidar você e seus amigos para assistir ao vídeo novo que está lá no meu canal :https://www.youtube.com/watch?v=EM5U5pxaspk
    Ficarei muito feliz com sua visita, sua curtida e seu comentário!!
    Desde já muito obrigada!!
    Beijos no ♥
    http://hildasbordados.blogspot.com.br/
    ⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰

    ResponderExcluir
  20. Ainda bem que não me despedi dignamente k;
    Mas a música sim é bela.
    Continuação de boa semana.

    ResponderExcluir
  21. Boa noite Victor!
    De volta, relendo novamente com prazer. A música é bela. Dá uma saudade perdida por ai.
    Continuação de excelente semana.
    Tem atualização por lá.
    Bjs!

    "A juventude não foi feita para o prazer, mas para o desafio."(Paul Claudel)

    ResponderExcluir
  22. Eita que bateu saudade até da minha adolescência! Tempo bom, tempo que a gente saía, brincava de vôlei, de carimba(queimada), saía, se divertia e não estava direto com a cara no computador ou no telefone! Os adolescentes de hoje não sabem o que é adolescência, sabem estar apenas entretertidos e precisam ser constatemente estimulados por áudio visuais para poder fazer algo divertido.
    Beijos!

    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece extraordinariamente o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.