segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"Que Mundo é Esse?"


     Finalmente, já existe um bom motivo para as pessoas irem para as ruas; deixarem a clausura imposta pelos games em frente a TV; tomarem as praças e apreciarem a beleza dos parques, das árvores, das flores; respirar ar puro!

    Sim, estão saindo mais, andando mais, explorando detalhadamente cada espécie animal que vive nos espaços públicos; rebuscando esconderijos e calabouços nos seus íntimos detalhes!

 

                    Enfim, estão tomando de volta a cidade que sempre fora de fato de todos!

   
CAÇANDO POKEMON NO CENTRAL PARK EM NOVA YORK - A febre do momento.

Mais sobre este tema AQUI.        


"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos". Desconhecido.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

"Dia Carrancudo".



     Parece que esse impiedoso frio veio com uma brutal virilidade jamais esperada, neste ano!

     O sol que brilha lá fora não consegue aquecer os ossos, e a massa de ar frio austral trazida pela brisa, dissimula o verdadeiro nível, levando  a sensação térmica a proporções insuportáveis!

     Há dias mal-humorados, outros ensolarados, céus azuis, limpos!

     Nem mesmo as plantas esperavam um inverno tão cruel como este, que submissas, suportam murchas, as cicatrizes provocadas pelas "geadas" tingindo de castanho tudo o que antes era verde!

     Encolhido numa poltrona na sala, analiso lentamente os detalhes do amplo teto de madeira escura e afirmo até com certa convicção, que ele já fora bem mais claro em outros tempos!

     Não, não é isso! Eu é que estou escurecendo a cada Inverno que chega e quer se perpetuar!

     Tenho medo de escurecer também por dentro, a cada dia carrancudo que termina!

     "Se a chama que está dentro de ti se apagar, as almas que estão ao teu lado morrerão de frio". François Mauriac.

      Leia mais sobre este tema AQUI.

sábado, 25 de junho de 2016

Adolescência!


Edith Piaf, a pequena pardal de Paris.

     Quando essa música tocava em todas as festinhas da cidade, no rádio e em todas as pracinhas das igrejas, tocava também em nossos corações!

     Foi naquele tempo que deixamos de brincar nas ruas; deixamos a infância para entrar na adolescência!

domingo, 5 de junho de 2016

Quarto Escuro!


Imagem daqui.

     Há noites em que o nosso sono demora mais para chegar. Dizem os especialistas  que as pessoas de QI mais alto, tendem a demorar mais para "pegar no sono".

     Suponho que muitos amigos blogueiros estão dentro desse grupo! Eu sou um deles!

     Outra coisa que também se intromete naquele momento de relaxamento antes do sono, são os espasmos. As chamadas  mioclonias noturnas:  sustos, quedas e sobressaltos. Aposto que muita gente já passou por isso algum dia, ou noite!

     Certa noite, em paz com a minha vida;  relaxando ao máximo no limiar de um sono reparador sob o negrume do quarto, ao cerrar levemente as pálpebras, algo estranho teve início!

     Não havia sinal de tempestade, ventos fortes, nenhum barulho de trovão, e no entanto, relâmpagos em cadência estroboscópica passaram a perturbar aquele momento gostoso de início de sono, mergulhado no silêncio soberano que reinava por toda a propriedade. Nem grilos, corujas, nada se ouvia!

     Por instantes pensei: "são espasmos nos neurônios", como afirmam os cientistas: "eles  continuam em intensa atividade mesmo no sono, daí, a explicação  dos sonhos"! Que seja isso!

     Procurei esquecer aqueles flashes e tentei "pegar no sono".

     Qual o que! De novo, relâmpagos, agora mais fortes e mais perto!

     Nem sei porque,  pensei num possível princípio de esquizofrenia.

     Mil coisas passara a povoar meu pensamento...sei lá... a idade...tem coisa errada acontecendo!

     Novos flashes esverdeados,...de novo...e outro...!

     Alguém deve estar perguntando:"por que não abriu os olhos e acendeu a luz"?

     Foi isso mesmo que eu fiz, e...

     Surpresa! Olhei por todo o teto do quarto e lá estava!  Na moldura de gesso entre  a parede e o teto: dois faróis acessos e ingenuamente, carregando suas baterias para reiniciar a revoada pelo quarto.

     Apaguei a luz, virei para o lado e respirei aliviado! Afinal, ter na noite a companhia de um vaga-lume equipado de lanternas e pisca-pisca, guardando meu sono como um vigia noturno; afastando de meus sonhos tenebrosos pesadelos, não era para qualquer um, concordam?

     Adormeci!

     Naquela noite, sonhei que era novamente criança e brincava com meus irmãos em volta de uma fogueira que soprava fagulhas que subiam aos céus numa revoada de vaga-lumes!

      " Pirilampo encantado de luz verde fosforescente afastando o medo do escuro, dos sonhos infantis". Mfpoton.


     Neste mês de Junho comemoramos as festas juninas com  músicas, danças e comidas típicas, em volta de enormes fogueiras, por todo o  Interior do Brasil, reverenciando os santos católicos Santo Antonio, São João  e São Pedro.

sábado, 14 de maio de 2016

" A Grua Atrevida"!



     Parece engraçado o título que escolhi para esta postagem, mas, até poderia ser cômico, se não fosse, sob o meu ponto de vista, trágico.
     Ao abrigo do lema que rege a dedicatória deste meu blog, relendo postagens anteriores aqui publicadas, evidencia-se que a liberdade* - sob todos os aspectos - tem sido meu tema preferido.

     Pudera, nasci livre*, como deveriam nascer todos os seres humanos!

     Cresci e vivi até a adolescência, perfeitamente  integrado ao meu elemento: a Natureza!

     Ao deixar o ambiente rústico do campo e passar a viver na cidade, um juramento tomou lugar cativo em minha memória: voltar a viver em contato direto com meu antigo ecossistema*.

     Aqui, onde vivo com meus filhos e netos há quase dezoito anos, tornou-se nossa pequena comunidade. Lugar onde respiramos, ou melhor,  respirávamos o ar da liberdade, o cheiro dos velhos tempos, a merecida privacidade conquistada a duras penas!

     O que eu quero dizer, as imagens por si só, poderão melhor demonstrar!

                             

domingo, 1 de maio de 2016

"Veredas Divergentes".

       "Se existe alguém no mundo, capaz de fazer você sentir-se super especial, extraordinário,             essa pessoa é sua mãe!"
 
Imagem obtida aqui.

      À medida que me afastei do agradável calor daquele colo sagrado, mais me aproximei de um infinito horizonte, onde, um sol poente se apaga lentamente!

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Gehrmann, o "Homem de Lança".


                                  Ai de mim, albergando em braços  escancarados,
                                     imensas levas de sotaques indecifráveis!

domingo, 27 de março de 2016

Esculturas em Argila - por Sueli.

                                                                                                         
SUELI FLORES NANI

    Cumprindo a promessa feita em Aquarelas, postada em Maio de 2013, exponho hoje, algumas esculturas em argila. Uma  Mostra inspirada e dedicada ao Continente Africano.   Espero que gostem!


  

O Beijo - em argila  sem queima com pintura automotiva.

sábado, 19 de março de 2016

"Entre Paredes de Concreto e Fileiras de Escudos II".

 
      Esta postagem foi publicada originalmente  neste blog em 05 Mai 2015. O momento histórico pelo qual passa nosso País, talvez faça mais sentido, nesse momento, republicá-la, acrescida de imagens!


                               A infertilidade da rainha provoca miséria por todo o reino!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Imagens de Verão - por Sueli.

     
Sueli Flores Nani




                                                                                  



Algumas Imagens do Verão 2016.


                                       Os dias de Verão amanhecem com muita luz e calor.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Congregação de Surdos.



     Quando li o poema do talentoso poeta português Jaime Portela - publicado no dia 21 Jan 2016 em seu bogue - achei que seus versos bem poderiam se encaixar nesta postagem!  Com sua devida autorização, transcrevo na íntegra: CONCERTO NUM AUDITÓRIO QUASE CHEIO DE SURDOS.



"As palavras escorrem como solos inocentes de um pianista aprendiz.  As mãos ardem nas teclas como contraponto ao público embriagado de frases líquidas no substrato do verso abstrato.


segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.