quarta-feira, 20 de setembro de 2017

As Duas Árvores.

    




 Em comemoração ao Dia da Árvore no Brasil - 21 de Setembro - reproduzo o texto de Ivana Maria França de Negri.

                                                  AS DUAS ÁRVORES.

            " Plantadas há décadas lado a lado, floresceram juntas em muitas primaveras. Uma oferecia alvos cachos perfumados, e a outra, rubros pingentes que eram oferecidos pelos enamorados às suas amadas.  
           Abrigaram ninhos de passarinhos, e em troca, recebiam a paz do seu canto. Assistiram ao milagre de molengas lagartas transformarem-se em belíssimas borboletas. Sustentaram balanços para alegrar brincadeiras infantis.
          Quando as crianças adolesciam, e faziam de seus troncos confidentes, desenhando corações de seus amores, aceitavam tudo com serenidade.  Até a dor das marcas riscadas a canivete.
          Suas flores enfeitaram mesas  festivas, formaram buquês de noivas e acompanharam muitos dos habitantes até a última morada, participando assim, de todas as etapas de suas vidas.
          Encorparam, e suas  copas pareciam querer tocar o céu, enquanto a circunferência de seus troncos alargava-se.
          Quem as avistava de longe, pensava tratar-se de um única árvore, porque suas copas se misturavam. As raízes se entrelaçavam e as flores caiam juntas formando um macio tapete colorido.
          Atravessaram verões dando sombra amiga aos passantes. Despiam-se nos outonos, desfloresciam nos invernos, mas sempre renasciam nas primaveras, quando então, reinavam majestosas, florejando e espargindo deliciosos odores.
          A cidade cresceu, o progresso chegou.  Modernas avenidas foram tomando o espaço do verde.
          Até que um dia, foi decretada a retirada das duas, porque estavam atrapalhando. Tornaram-se um estorvo, porque impediam a construção de um novo viaduto.
          Funcionários da prefeitura chegaram com suas motosserras e, sem piedade, começaram a podar os galhos. No chão, a hemorragia verde misturava-se com as folhas maceradas e os troncos recebiam pesados golpes de machado, espalhando o cheiro concentrado da seiva fresca que vertia dos cortes.
          Ninguém se apiedou delas e nada fizeram para impedir seu aniquilamento. As duas agarraram-se mais ainda, entrelaçando suas raízes num mudo protesto, um pedido de socorro que ninguém percebeu.
          Apenas uma brisa amiga soprou solidária. O sol escondeu-se atrás das nuvens para não presenciar o triste acontecimento.  Nem a lua apareceu naquela noite e nenhuma estrela ousou iluminar o céu, que se cobriu de luto.
          Depois de horas do ensurdecedor barulho das serras enlouquecidas cortando os troncos carnudos, os funcionários desistiram de arrancar as raízes. Cobriram-nas com concreto e comemoraram o término da árdua missão.
          Passou-se muito tempo depois da construção da moderna rodovia. O chão começou a trincar e tímida fenda deixou antever um frágil brotinho verde em meio ao negror do asfalto.
          Antigos moradores, os que ainda se lembravam das duas árvores sempre abraçadas, ficaram curiosos para saber qual delas havia sobrevivido. Seria a de flores vermelhas? Ou sobrevivera a de flores brancas?
          Quando no ano seguinte a primavera chegou com toda sua tradicional exuberância, tiveram uma grata surpresa. Nem vermelhas, tampouco brancas.
          Resultado do idílio amoroso entre aquelas primitivas almas vegetais, nascera uma árvore com as mais lindas e cheirosas flores como ninguém jamais havia visto. E eram todas cor-de-rosa!”

     "A árvore quando está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira". Provérbio Árabe.

                                      Foi publicado primeiramente aqui em 24 / set / 2014.

Se você se identificou com o perfil deste blog e gostaria de publicar uma criação sua, envie para vnanii2010.oldeagle@blogger.com. Todos os direitos autorais e créditos serão preservados. Obrigado. 

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Indecisões.

Imagem daqui.

    O que se passa com o mundo?
    O que se passa comigo?
    O que está acontecendo com as caminhadas pelo meu interior, que não consigo sair do sótão  e encontrar  a luz, a escada?

    O que aconteceu com a minha ousadia de abrir as asas, mergulhar no penhasco e alçar voo rumo ao horizonte infinito?

     Há ciclones em excesso; enchentes em demasia; terremotos e corrupção sobejando por todos os lados do Planeta!

     Há homens insanos comandando nações fortemente armadas ameaçando a paz!
     Povos atônitos embriagados e cegos na esperança da liberdade pela luminosidade de bombas carregadas de infortúnios  apocalípticos!

     Ontem, tive pesadelos em vez de sonhos! Anteontem, também!

     Sinto-me cada vez mais covarde, quando o dia termina!
     Não, a noite não me amedronta! Os pesadelos me atormentam, como se o último dia da Terra fosse hoje!

     Percebo que a primavera se aproxima, porque já ouço lá fora, o canto dos sabiás e os Ipês já floresceram em toda a sua plenitude!
     Porém, há uma força contrária ao meu ímpeto de romper a paralisia dos músculos adormecidos pelo inverno!
     Hesito!
     Na incerteza, tento relembrar do calor do último verão!
     Sinto a pele arder,  antes mesmo de expô-la ao Sol!

     O que se passa comigo?
     O que se passa com o mundo?

     " Estarei presente em toda primavera, verão, outono e inverno, fui moldado para ser eterno". Apocalipse 16.



Se você se identificou com o perfil deste blog e gostaria de publicar uma criação sua, envie para vnanii2010.oldeagle@blogger.com. Todos os direitos autorais e créditos serão preservados. Obrigado. 

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Adeus, Louise Hay!



Clique na Imagem para ler a noticia.




     Neste último dia 30 de Agosto de 2017, faleceu nos EUA, LOUISE HAY.  Autora de vários livros de conteúdo motivacional e fundadora da Casa Hay.

     Este foi seu último texto:

     "Meus queridos,

O perdão é uma área difícil para tantas pessoas. Todos precisamos fazer o trabalho de perdão. Qualquer pessoa que tenha um problema de amar a si mesmo está presa nesta área. O perdão abre nossos corações ao amor próprio. Muitos de nós trazem rancores por anos e anos. Sentimo-nos justos por causa do que eles nos fizeram. Eu chamo isso de estar preso na prisão de ressentimento auto-justo. Nós ficamos certos. Nunca chegamos a ser felizes.

Eu quase posso ouvir você dizendo: "Mas você não sabe o que fizeram comigo; É imperdoável. "Não ser disposto a perdoar é uma coisa terrível a se fazer. A amargura é como engolir uma colher de chá de veneno todos os dias. Acumula e prejudica você. É impossível ser saudável e gratuito quando você se mantém ligado ao passado. O incidente é longo e acabou. Sim, é verdade que eles não se comportaram bem. No entanto, acabou. Você pode sentir que se você perdoá-los, então você está dizendo que o que eles fizeram estava bem.
Uma das nossas maiores lições espirituais é entender que todos estão fazendo o melhor que podem em qualquer momento. As pessoas só podem fazer muito com a compreensão, consciência e conhecimento que eles têm. Invariavelmente, qualquer pessoa que maltrata alguém se maltratou como uma criança. Quanto maior a violência, maior a sua própria dor interior e mais podem atacar. Isso não quer dizer que seu comportamento seja aceitável ou desculpável. No entanto, para o seu próprio crescimento espiritual, devemos estar conscientes da sua dor.

O incidente acabou. Talvez por muito tempo. Deixe ir. Permita-se ser livre. Saia da prisão e entre na luz do sol. Se o incidente ainda está acontecendo, então pergunte-se por que você pensa tão pouco em si mesmo que você ainda aguenta. Por que você fica em tal situação? Não perca tempo tentando "ficar igual". Isso não funciona. O que você dá sempre volta para você. Então, deixe cair o passado e trabalhe em se amar a si mesmo no agora. Então você terá um futuro maravilhoso. A pessoa que é mais difícil de perdoar é quem pode ensinar-lhe as maiores lições. Quando você se ama o suficiente para se elevar acima da situação antiga, então a compreensão e o perdão serão fáceis. E você será livre.

Aqui estão algumas afirmações de exemplo que você pode dizer para o perdão:

• Agora é seguro para eu liberar todos os meus traumas de infância e me mudar para o amor.
• Eu sei que não posso assumir a responsabilidade por outras pessoas. Todos estamos sob a lei de nossa própria consciência.
• Eu perdoo todos no meu passado por seus erros percebidos. Libero-os com amor."

     "Os pensamentos que escolhemos pensar, são as ferramentas que usamos para pintar o quadro de nossas vidas". Louise Hay.



Se você se identificou com o perfil deste blog e gostaria de publicar uma criação sua, envie para vnanii2010.oldeagle@blogger.com. Todos os direitos autorais e créditos serão preservados. Obrigado. 

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Não, eu Não Estou me Enlouquecendo!



Imagem daqui
     Segundo a maioria dos  cientistas e visionários em atividade no mundo, em poucos anos, muitos jornais fisicamente, desaparecerão; robôs com inteligência artificial redigirão textos; a velocidade de informação,  já hoje, supera a velocidade do jornalismo das TVs; a Internet, através de amadores e seus celulares, informam em tempo real, tudo o que acontece no mundo!

     Robôs substituirão advogados; carros já circulam sem motoristas  - segundo a estatística, causadores de 93% dos acidentes.

     Médicos, já contam com robôs capazes de comparar diagnósticos e em segundos, chegar com precisão a um diagnóstico definitivo!

      A humanidade passará por mudanças profundas.

      Cerca de 60% dos empregos desaparecerão em 2030 e novas formas de trabalhos surgirão!

      Hoje, cerca de 12 bilhões de objetos se comunicam como se fossem pessoas; máquinas falando com máquinas! Viveremos a quarta revolução industrial, com a inteligência artificial! Já vivemos a era do Blockchain e o dinheiro virtual Bitcoin,

     De todas essas tecnologias, o mundo virtual, o avatar e a holografia me fascinam desmedidamente!

     Estive pensando!  No momento em que pessoas só existem no mundo virtual, ou seja, na Internet, nas redes sociais, se eu quiser viver eternamente, pelo menos virtualmente, é possível!

     Por exemplo: todos nós blogueiros, produzimos bem ou mal, conteúdos de informação para o mundo da Internet. Porém, se eu quiser me manter vivo, mesmo após minha morte, basta combinar com uma pessoa que continue a postar conteúdos com minhas características, ou antecipadamente criadas! Essa pessoa poderá passar para outra e assim, prolongar a vida do autor dos conteúdos.

     Eu não vejo tanta relevância nas minhas criações, nos meus pensamentos, mas, fico imaginando meus amigos: a  poesia maravilhosa de Ausente do Céu, do Rio sem Margens, das belas fotos do Bill,  das crônicas do Falando Sério, do Portate-Mal, do Blog do Jair, do Blog de Tais Luso,  do Fabrício Carpinejar, da nossa blogueira-rainha Luz de Luma  e muitos e muitos outros, publicando os mais diversos conteúdos que tanto enriquecem nossa Blogosfera!

     Não, eu não estou me enlouquecendo!


     " O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos".Eleonor Roosevelt.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Insólita Jornada.


Imagem daqui

      Enquanto estive ausente, não exitei em deixar o conforto  e partir numa jornada mundo afora, para  me convencer do caos a que chegamos!

     Voei alto com as águias. Fiz pouso forçado em ilha deserta e supostamente intocada pelo homem! 

     Caminhei por praias que eu julguei jamais terem sido pisadas. Súbito, deparei-me com aves mortas estranguladas por pedaços de plástico; peixes estufados pela ingestão de resíduos tóxicos!

      Conclui então, que antes mesmo do homem pisar naquela areia virgem,
lixos produzidos por nós, chegaram antes àquele paraíso que eu julgava cem por cento  intocado! 

      Nas profundezas do mar, nadei ao lado de grandes dejetos descartados por inescrupulosos ocupantes do topo da nossa cadeia alimentar

      Emergi das águas e caminhei à procura de outros seres da nossa raça, em continentes devastados pelas bombas. 

      Escombros de cidades vazias; troféus de guerra de soldados esfarrapados de armas em punho, enlaçando destroços do que antes fora uma metrópole! 

      Imbecis de espadas em riste, destruindo monumentos testemunhais da história da humanidade na Terra! 

      Alma nenhuma dos nativos fora visto. Sobreviventes desse infortúnio, vagam perdidos em outros continentes! Olhares tristes, por detrás de grades e cercas cortantes, vigiados pelo inflexível anfitrião, acompanhado de cães! 

      Tribos enfraquecidas pela fome, sendo bombardeadas por aviões de guerra, despejando toneladas de alimento, sobre corpos incapazes de recolher aquelas iguarias vindas do céu! 

      Vi cenas patéticas de ditadores minúsculos, saltando de alegria, por ver seus brinquedos ganharem o céu e morrerem no mar, provocando a ira dos não menos hostis vizinhos!

      A morte ganha espaço em grandes continentes!  

      Há mais canhões do que flores   Vi mais homens e mulheres vestidas de luto que homens de branco salvando vidas

      Enquanto o velho muro jaz  esquecido sob os jardins,  muitos outros brotam como cogumelos em outras plantações

      Senti medo, ao perceber, que grande parte do mundo em breve, será governado pelas mãos pesadas de novos ditadores!  

      Por tudo isso,  apressei-me em retornar!

      E agora que cheguei, Deus, eu quero uma explicação: -  fomos feitos realmente à sua imagem e semelhança? 

      A nossa incompetência para cuidar do Seu planeta, me permite, muito triste, afirmar:  não será necessário levar a Terra de encontro ao Sol! 

      Já estamos crescidinhos e somos talentosos o suficiente, para destruí-la várias vezes,  apenas apertando uns botões dos nossos brinquedos de lançar mísseis!


     " O fim do lobo, do leão, do touro e do burro...Não mais cairá sobre eles o doce maná..."Nostradamus.

domingo, 16 de outubro de 2016

"Refúgio Encantado". Por Sueli.



     
Sueli Flores Nani


       Os dias quentes e iluminados da primavera estão de volta, trazendo com eles, o canto dos pássaros, das cigarras; zumbidos de abelhas enchendo o ar de alegria e festa! E eu, quero mostrar algumas  fotos conseguidas aqui no meu pequeno refúgio encantado!



     

A Espatódea na claridade da primavera!


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"Que Mundo é Esse?"


     Finalmente, já existe um bom motivo para as pessoas irem para as ruas; deixarem a clausura imposta pelos games em frente a TV; tomarem as praças e apreciarem a beleza dos parques, das árvores, das flores; respirar ar puro!

    Sim, estão saindo mais, andando mais, explorando detalhadamente cada espécie animal que vive nos espaços públicos; rebuscando esconderijos e calabouços nos seus íntimos detalhes!

    Enfim, estão tomando de volta a cidade que sempre fora de fato, de todos!

   
CAÇANDO POKEMON NO CENTRAL PARK EM NOVA YORK - A febre do momento.


Mais sobre este tema AQUI.        


"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos". Desconhecido.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

sábado, 25 de junho de 2016

Adolescência!


Edith Piaf, a pequena pardal de Paris.

     Quando essa música tocava em todas as festinhas da cidade, no rádio e em todas as pracinhas das igrejas, tocava também em nossos corações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.