domingo, 21 de setembro de 2014

Nossos Primeiros Passos.

Imagem Google
     Como se ensina a caminhar?

     Alguém tem um método ideal e infalível que possa apressar os passos de quem aprende?




     Os pais que ensinam, dão aulas teóricas e demonstram aos pequenos, como dar os primeiros passos?  A resposta é:  Não.

     Nada acontece antes do momento exato!

     Ensina-se segurando os braços, protegendo das quedas, guiando as passadas cambaleantes, até que o filho se sinta seguro, pernas fortes, enfim, equilibre-se sobre seus próprios pés!

     Até o momento em que a criança repleta de entusiasmo, aventura-se numa impetuosa corrida. Não mede  a distância. Parte!

     Olhos fixos nos braços e mãos excitantes na linha de chegada. Vence o medo.

     Chega!   Ofegante; coração a mil, mas vitoriosa - sob os aplausos da platéia!

     A gente não se lembra, mas foi mais ou menos assim, que demos nossos primeiros passos!


     Há algum tempo, em frente a uma clínica de reabilitação,  assisti a  uma comovente cena, em que um jovem homem esperava na calçada - reclinado na porta do carro -  enquanto seu pai,  vítima de um  acidente vascular cerebral , caminhava com severa dificuldade guiado pelas mãos de um fisioterapeuta, que, pacientemente o conduzia de costas, vagarosamente,  do interior da clínica  em direção ao carro estacionado junto a calçada.

     Exibindo uma visível impaciência, o intolerante filho gritava para o pai: -" Vamos, velho, levanta esses pés!  Anda, não tenho todo o tempo do mundo! Vamos! Rápido!"

     Meu filho que me acompanhava, balançou a cabeça em desaprovação e comentou: -" Quem ensinou esse idiota a andar"?

     A ingratidão manifestada publicamente por aquele filho,  me fez imaginar a quantas humilhações e sofrimentos aquele idoso pai estaria suportando em sua casa!

     "Ter um filho ingrato é mais doloroso do que a mordida de uma serpente!"William Shakespeare.

28 comentários:

  1. Boa tarde! As vezes, depois de uma leitura eu me sinto como que transportada a outro mundo, seja ele de reflexão, de imaginação seja lá do que for, assim me sinto diante de teu espetacular texto altamente reflexivo sobre a ingratidão e a própria educação que fomentada no lar. Meus aplausos. Já te sigo. Obrigada pela linda visita. feliz semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edith.
      Obrigado pela vista e a especial atenção dada ao meu texto .
      Creio que a ingratidão é uma das mais doloridas ações que um ser comete contra o outro.
      Abraços!

      Excluir
  2. E muito gostoso ensinar aos pequenos seja o que for e caminhar então é o máximo!
    Perceber a insegurança e guiá-lo.
    Em família é essa a responsabilidade _ a caminhada é longa ...
    Gostei da visita e do comentário.
    deixo abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Lis!
      A vida se resume em aprender e ensinar!
      É na família que sentimos mais, a necessidade dessa troca.
      Abraço e boa semana!

      Excluir
  3. Na família, acredito que os exemplos ajudam e muito no aprendizado. Se são bons, as chances de uma criança repeti-los e se tornar uma pessoa de bem são muito grandes.

    O que dizer das pessoas que estão impregnadas de ingratidão? São dignas de pena por tanta falta de amor e de caridade.

    Grande abraço

    www.lucadantas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você está certa, Lu!
    A atitude de um filho demonstrar ingratidão, pode se explicar pelo mau aprendizado na infância!
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. OI VITORNANI!
    E ASSIM É, PARA CUIDAR DE DEZ FILHOS BASTA UM PAI E MUITAS VEZES QUANDO ELE PRECISA, NENHUM DELES ESTÁ DISPOSTOS A RETRIBUIR-LHE A DEDICAÇÃO.
    NÃO HÁ NADA MAIS TRISTE QUE VER-SE A FALTA DE AMOR ENTRE PAIS E FILHOS.
    LINDO E REFLEXIVO TEXTO
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Observando o comportamento dos jovens de hoje, parece que cada vez mais, teremos um futuro cinzento.
      Eles só se preocupam com futilidades.
      Abraços, Zilani!

      Excluir
  6. As vez nossos filhos são o reflexo daquilo que fomos, ou seja, as vezes eles reproduzem o que aprenderam conosco, em outras mesmo com maus exemplos são diferentes de nós ...

    O que vale como reflexão, é isso, que herança queremos deixar aos nossos filhos, porque um estaremos velhos e talvez precisaremos de ajuda, será que eles irão olhar por nós?

    Ser mãe e pai não é brincadeira nem mesmo um papel a desempenhar, é uma missão sagrada onde devemos aprender e também ensinar ...

    Adorei a reflexão!

    Bjos
    My

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. My!
      Creio que a responsabilidade dos pais, será sempre testada no comportamento dos filhos!
      Beijos!

      Excluir
    2. This wonderfully written Minda Silva. It is an old truth, which we forget.

      Excluir
  7. Ver uma pessoas aprender algo é simplesmente mágico, e reaprender é uma vitória.
    Mas tudo tem que ter disposição e muita paciência.
    Como tem gente ignorante no mundo que não tem paciência com os outros.
    Fácil criticar, difícil é ensinar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Bell, parece que algumas pessoas deixam passar a oportunidade de mostrar o que aprenderam.

      Excluir
  8. Muito bom. Gostei muito.
    A educação requer paciência e muito amor.
    A ingratidão seja de onde vier
    é um dos piores sentimentos.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Bandys.
      Paciência e muito amor, nem sempre retribuídos na hora certa.
      Beijos.

      Excluir
  9. Es muy mala la ingratitud.

    Yo ahora estoy cuidando de mi madre y lo hago con todo el amor.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felicitaciones, Amalia tengan el privilegio de volver el amor a su madre.
      Abrazo.

      Excluir
  10. Como você discorre bem sobre essa questão tão delicada entre pais e filhos! E seu espaço, lindo e livre. Obrigada pela visita e volte sempre, a casa sempre estará de portas abertas para pessoas como você. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas considerações, Vanuza!
      Voltarei sim, com grande prazer.
      Beijos!

      Excluir
  11. Boa tarde

    Quero parabeniza-lo pelo brilhante texto que nos oferece ler.
    São perfeitas lições de vida

    Obrigada pelo seu carinho no meu cantinho--Espero-o de novo-

    Abraço
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Cidália!
      Será sempre uma honra visitá-la!
      Abraço!

      Excluir
  12. Aprender a andar é bem assim, como você descreve. Quantas vezes já assisti a essa cena, e até incentivei, mãos estendidas, esperando o aprendiz. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que não nos lembramos dos nossos primeiros passos!
      Abraços.

      Excluir
  13. Meu querido cunhado, "na vida nada acontece por acaso", é uma frase feita, mas verdadeira! Quem sabe que exemplos terá dado este pai!
    Vc mesmo diz: "Meu filho que me acompanhava, balançou a cabeça em desaprovação e comentou: -" Quem ensinou esse idiota a andar"?"
    Sou testemunha do seu amor e dedicação aos seus filhos, vc os ensinou a caminhar pela vida, com certeza, eles nunca deixarão de ampará-lo nas horas difíceis. Bjs

    ResponderExcluir
  14. Valeu, querida cunhada!
    Quem semeia vento...
    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.