sábado, 16 de maio de 2015

Foi Assim!

 
Imagem daqui
     Numa pequena cidade não muito longe daqui.

     No passado, não muito distante no tempo, com vinte e um anos de idade, um jovem se encantara com a beleza de uma adolescente de dezessete.



     Mal o amor brotara naqueles corações, e um drama shakespeariano irrompera como um indiscreto tapume;  como uma barragem entre duas  águas tomadas pela violência  das ondas eriçadas pela voluptuosidade  dos ventos, que só fertilizava  ainda mais aquela paixão.

     Ao melhor estilo da Criação, onde, de todas as árvores frutíferas do Paraíso, o Criador proibira apenas uma: "Não comerás o fruto daquela árvore"!

     Dentre todas as árvores, só uma era nítida aos olhos de Adão, enquanto as outras,  apenas imagens periféricas distorcidas!

     O fascínio pelo proibido, enriquece ainda mais, a imaginação na mente do apaixonado!

     Ventos frios encanados pelas ruas estreitas lajeadas de escuras pedras!

      Incansáveis caminhadas sob frondosas palmeiras e copadas árvores, em vias escuras e desertas! Nada conseguira desnortear o incansável Romeu na luta por sua amada!



     Aqueles jovens que um dia, por obra ou não do acaso, encontraram-se, apaixonaram-se, casaram-se, geraram filhos e netos, conservam ainda hoje em suas memórias, significativos momentos da juventude, quando juntos, viveram uma grande história de amor!

     " A paixão aumenta em função dos obstáculos que se lhe opõe". William Shakespeare.


                                                

40 comentários:

  1. Gosto de ler sobre historias de amor.
    Abraco.

    ResponderExcluir
  2. EXCELENTE!!!! GRACIAS POR COMPARTIR.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  3. Oi Vítor, adoro essas histórias recheadas de amor.
    Abç

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, vivi e ainda vivo um amor assim, de infância, adolescência, casamento, meu primeiro e único amor e ele meu!
    Temos filhos, netos lindos que adoro, minha filha casou-se com seu namoradinho e hoje veem o filho deles namorando firme também, saga de família, linda por sinal!
    Amo ler essas coisas de amor verdadeiro, pois é eterno, com certeza!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ivone!
      Parece que todos nós vivemos em algum tempo no passado, uma bela história de amor!
      Feliz, você, que ainda vive esses momentos!
      Abraços!

      Excluir
  5. Olá Vitor! Realmente, o proibido é sempre mais atrativo. Belo post.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Furtado, até o Criador usou essa tática!
      Abraços!

      Excluir
  6. Lindo, meu Cunhado! Fui testemunha deste amor! Amor sempre ameaçado pelas tormentas,
    mas que segue e produz bons frutos! Amo vocês!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, cunhada!
      Ainda bem que você foi testemunha, sem se tornar cúmplice! rss*
      Beijos!

      Excluir
  7. Molto belle le tue foto!
    http://taketheclick.blogspot.it/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grazie, ma le foto sono scritti moglie!
      Abbracci.

      Excluir
  8. Linda história de amor!
    Obrigada por ter compreendido minha minha observação
    E o problema foi sanado.
    Obrigada por me avisar
    Um abraço

    ResponderExcluir
  9. Olá, Gracita!
    Eu sim, agradeço sua observação!
    Um braço e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Vitório!
    Nas horas em que a lembrança é compartilhada, quando o amor é reafirmado, podemos conscientizar das graças infinitas que receberam... Quantas pessoas nesse mundo de Deus procuram por suas almas gêmeas e perdem as esperanças por que a juventude e a maturidade não lhes permitiu? Ter um amor incondicional é viver duplamente! Que lindo deve ser essa vida compartilhada, que não somente de alegrias, mas saber que temos à quem contar deve ser o regaço infinito de se saber vivo!
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Ainda bem, que há momentos com sabor de vitória, para relembrarmos!
      Posso dizer que sou um privilegiado por isso!
      Beijos!

      Excluir
  11. Me a gustado y encantada de saludarte Vitor. Un abrazo.

    ResponderExcluir
  12. Texto muito bom.... E que lindas palavras!!
    Só quem estiver apaixonado entende.

    Vim aqui como prometido :D.
    Bjs bom Domingo*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claudia!
      Seja sempre bem-vinda!
      Obrigado e bom Domingo.
      Beijos!

      Excluir
  13. E que maravilhoso que estas histórias sirvam para contrastarem com aquelas que conhecemos e que vivem na mídia como mais um caso, por vezes macabro, cheio de violência e ódios.
    Que vivam os amores de Shakespeare!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tais!
      Certos romances de Shakespeare terminam em tragédia.
      Minha história, não! rss*
      Beijos.

      Excluir
    2. Não me referi aos dramas 'finais' e sim aos amores de Shakespeare!!! rsss
      beijos!

      Excluir
  14. Simmm.... tens razão...
    Proibido melhor.....ma que todos amem de forma livre e intensa....
    Visitei a "pequena cidade".. linda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, livre e intensamente!
      A cidade inspira um romance, não acha?
      Abraços!

      Excluir
  15. Que linda história, é tão bom viver um amor assim! único!
    Amei teu blog, e obrigada por ser meu amigo.
    Abraços,
    Mariangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mariangela!
      É uma história real, vivida nos de 1960.
      Que bom que você gostou!
      Abraços!

      Excluir
  16. " A paixão aumenta em função dos obstáculos que se lhe opõe" - Muito bom o texto para a citação...
    :) :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma citação verdadeira, certo, Odete?
      O texto também é real!
      Beijo.

      Excluir
  17. Y fue finalmente una historia feliz. Un hermoso recuerdo realizado. Pocas veces pasa en la vida real que se consigan los sueños, se suelen conseguir solo las "siestecillas" que son ese sueño ligero que enseguida concluye. Bonito relato si responde a una historia real, enhorabuena. Un abrazo. Franziska

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sí, Franziska, es una historia real.
      Es mi historia!
      Abrazos!

      Excluir
  18. Oi Vitor,
    Não consigo entrar no seu blog.
    Nem pelos seguidores e nem pela lista.
    Preciso ser convidada?
    Entrei pelo Google
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorli!
      Eu também estou com o mesmo problema.
      Não tenho acesso pelos seguidores.
      Beijos.

      Excluir
  19. Oi Vitor, hoje eu fiquei doida com o blog, que acabei colocando na lista outro blog ao invés do seu. Agora pra mim está certo. Mas, se foi clicar no rostinho do seguidor, a maioria fica atrás, desculpa o erro, nem falo o que fiz.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá Vitor!
    Uma linda história de amor.Adorei poder conhecer.
    Andei um pouco ausente por isso a demora em aparecer por aqui.
    Um abraço e ótima semana!

    Blog da Smareis- └──●► É só clicar aqui!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Smareis!
      Fico sempre feliz com sua visita
      Abraços e ótima semana a você também!

      Excluir
  21. Olá, Visitando você, adorei o seu BLOG. Adoro ler um bom livro e o conteúdo do seu blog me agradou tanto que estarei , de agora em diante, aqui por perto só para ver as suas novidades.Tenho um BLOG novo e gostaria que você fizesse uma visitinha por lá. Abraços . NILDA http://oslivrosdaminhabiblioteca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.