quinta-feira, 4 de julho de 2013

O Desabafo de um Velho.

CUIABÁ-MT
     Faleceu aos 89 anos de idade em Cuiabá-MT, há quase um ano,  um companheiro blogueiroque como poucos - depois de relevantes serviços prestados ao país - ao se aposentar, dedicou grande parte do seu tempo em contato virtual permanente e intenso com o mundo. Através de seus trabalhos em PPS e Mensagens divulgadas pela Internet, tornou-se conhecido,  admirado e respeitado por seu espírito patriótico e enorme sentimento de brasilidade.





    Dentre tantos e tão belos trabalhos de José Meirelles, nada mais oportuno nesse momento histórico que estamos vivendo no Brasil, destacar:

   "DESABAFO DE UM VELHO (26 Nov 2011).

    Esse é o lamento de um brasileiro que ama o Brasil, mas sofre pelo que assiste no cenário político-moral do nosso País - corrupção endêmica, ausência total de ética e privilegiada impunidade para os poderosos, em especial para a classe política.



    Alegoricamente, considera-se um velho - a maioria da sociedade está considerando tudo normal, ele é que está sendo ultrapassado.

    O seu lamento traduz o sentimento de todo brasileiro lúcido, e que, como ele, assiste revoltado aos infinitos escândalos em todas as nossas instituições, em particular no nosso Congresso, em todas as instâncias do Estado Brasileiro.

    Estou velho!  Não gosto dos sem-terra. Dizem que isso é ser reacionário. mas não gosto de vê-los invadindo fazendas, parando estradas, ocupando linhas de trens, quebrando repartições públicas, tentando parar o lento progresso do Brasil.



     Estou velho!  Não acredito em cotas para negros e índios. Dizem que sou racista. Mas para mim racista é quem julga negros e índios incapazes de competir com os brancos em pé de igualdade.  Eu acho que a cor da pele não pode servir de pretexto para discriminar, mas também não deveria ser fonte para privilégios imerecidos, provocando cenas ridículas de brancos querendo se passar por negros.

    Estou muito velho!  Não quero ouvir notícias de pessoas morrendo de dengue. Tapo os ouvidos e fecho os olhos, mas continuo a ouvir e ver.  Não quero saber de crianças sendo arrastadas por bandidos, ou de uma menininha sendo jogada pela janela em plena flor da idade.  Ou de meninos sendo esquartejados pelos pais, por serem 'levados'...

    Meu coração não tem mais força para sentir emoções!

    Eu não acredito em nada!  Estou cansado de quererem me culpar por não ser pobre, por ter casa, carro, e outros bens, todos adquiridos com honestidade; por ser amado por minha mulher e filhos.  Nada mais me comove...Estou bem envelhecido. E acabo de cometer mais um erro!  Descobri que ainda sou capaz de me comover e de me emocionar!

    O patriotismo de uma jovem de Joinville usando a letra do Hino Nacional para mostrar  o seu amor pelo Brasil, me comoveu!

    Na cidade de Joinville houve um concurso de redação na rede municipal de ensino.  O título recomendado pela professora foi: "Dai pão a quem tem fome".  Incrível, mas o primeiro lugar foi conquistado por uma menina de apenas 14 anos de idade. E ela se inspirou exatamente na letra de nosso Hino Nacional para redigir um texto,  que
demonstra que os brasileiros verde-amarelos precisam perceber o verdadeiro sentido de patriotismo.

    Leiam o que escreveu essa jovem.  É uma demonstração pura de amor à Pátria e uma lição a tantos brasileiros que já não sabem mais o que é este sentimento cívico.



    Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi, o nosso Brasil  chorar: O que houve, meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe!  E ele, espreguiçando-se em berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu, chorando, com suas lágrimas amazônicas: Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo... Antes, os meus bosques tinham mais flores e meus seios mais amores. Meu povo era heroico e os seus  brados retumbantes. O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante. 



    Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes?  Eu era a Pátria amada, idolatrada. Havia paz no futuro e glórias no passado. Nenhum filho fugia à luta. Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo era a mãe gentil. 

    Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que às margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro de minha flâmula. 



    Eu, não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim.  Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que o nosso país ostenta estrelado. Pensei... Conseguiremos salvar esse país sem braços fortes?  Pensei mais... Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos trás? 
     
    Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança dormindo em seu berço esplêndido. 

    Mesmo que ela seja a última brasileira patriota, valeu a pena viver para ler o texto". 

     Solidarizo-me com pesar junto aos familiares e ao país, pela perda do ilustre Coronel Meirelles, cuja partida não lhe permitiu presenciar os recentes movimentos da família brasileira, que cansada de ver triunfar os atos ilícitos de maus políticos - tantas vezes denunciadas em suas mensagens - hoje,  clamam  nas ruas, por justiça, respeito e dignidade!


    À jovem catarinense de Joinville,  meu respeito e  admiração  pela emoção que causou em muitos brasileiros que como eu, amam nosso país, e hoje, apesar da idade, ainda espero ver nosso Brasil livre dos salteadores que ainda o corroem impiedosamente! Ainda espero ver muitos irmãos em brados retumbantes, sob braços fortes empunhando cartazes de protestos, de punhos cerrados, pacificamente - lembrando Mahatma Gandhi - nunca com depredações, que só nos fazem  rebaixar aos níveis daqueles contra quem lutaremos sempre!

     Esperamos ver orgulhosos nossa bandeira, na plenitude de suas cores,  tremulando livre à mercê de uma brisa virtuosa! 
    " Estou firmemente convencido que só se perde a liberdade por culpa da própria fraqueza"

    "A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitoria propriamente dita". Mahatma Gandhi.

8 comentários:

  1. Vitornani, vim agradecer sua visita e encontro esse emocionante post, não conhecia a pessoa homanageada mas percebi que foi uma grande perda.
    abs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Jussara, pela visita! Volte sempre! O homenageado foi uma pessoa muito especial!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Lindo e oportuno texto...Linda homenagem ao amigo alegoricamente velho e excepcionalmente sábio!!! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você, Janaina. Acho que ele merece muito mais que a minha simples homenagem! Foi um homem que não viveu em vão! Obrigado pelo comentário. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. É amigo,

    Ao ler esse relato do Coronel Meirelles, eu acabei de ter certeza, que estou realmente "velha". Rs
    Uma pena que as coisas chegaram a esse ponto em nosso país.
    Fiquei comovida com o que essa menina escreveu. Um coração patriota.
    Tenho acompanhando sobre os protestos no Brasil, inclusive, participei de um aqui na NZ.
    Meu coração cheio de amor pelo meu país, tem uma esperança enorme que isso ainda mude.
    Obrigada pela linda música! Matei um pouco da saudade. E, uma frase que mais me tocou foi essa: "tudo estava igual como era antes". É assim mesmo que sinto, ao chegar na minha casa brasileira. Quase nada se modificou, e eu vivi muitas experiências.
    Uma linda semana! Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Que bom ler este seu comentário, Lucinha! Estamos em sintonia plena com relação aos nossos sentimentos patrióticos, mesmo à distância! Um dia ainda nosso país encontrará seu norte verdadeiro! Espero que seja sempre de forma pacífica! Um linda semana pra você também! Abraços.

    ResponderExcluir

  7. Todos os dias Deus nos dá um momento em que
    é possível mudar tudo que nos deixa infeliz
    e tristes.
    Para isso precismos ter esperança e acima de
    tudo muita fé .
    Com esperança e fé tudo pode mudar dentro de nos
    as coisas boas começa acontecer mudando toda nossa existência.
    Esse é um instante mágico quando passamos a ter fé porque Deus
    vem habitar dentro do nosso coração.
    Estou deixando essas palavras por ter muito
    carinho por você.
    Desejo uma semana abençoada.
    Beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  8. Que bom, receber esta mensagem, Evanir Faço das suas, minhas palavras, com muito carinho para você também! Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.